LEVADA 2017


 

de 05 de Julho a 07 de setembro de 2017
4as e 5as, sempre às 20h

De 05/07 a 03/08:
Centro da Música Carioca Artur da Távola
Rua Conde de Bonfim, 824
Tijuca, Rio de Janeiro
Telefone: (21) 3238-3831

De 09/08 a 07/09:
Casa de Cultura Laura Alvim
Av. Vieira Souto, 176 - Ipanema, Rio de Janeiro - RJ
Telefone: (21) 2332-2016

O Levada entra em sua sexta temporada trazendo ao público carioca as novas tendências e apostas musicais do cenário sonoro nacional. O festival continua sua missão de promover a difusão da música autoral e a circulação do que há de mais novo na produção musical brasileira. Foram convidados 10 artistas para dois shows no Rio de Janeiro, totalizando 20 shows durante o festival.

Ampliando o alcance para o público carioca, a 6ª edição do Levada promoverá em 2017 shows em dois teatros do Rio de Janeiro: Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro e Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, Zona Sul da cidade.

Ao público carioca, o festival continuará a proporcionar uma intrigante mistura de artistas com trabalhos consistentes, que já conquistaram um público fiel, mas ainda são pouco conhecidos do grande público e da mídia. A cada semana teremos o lançamento inédito de um novo disco dos artistas para o público carioca.

Em 2017, o festival Levada segue dando espaço à diversidade e à renovação da música nacional, seja pela combinação de novos sons a inéditos arranjos para já conhecidas referências, seja pelo lançamento de composições inéditas, no processo contínuo de renovação que mantém viva a música deste país. Estão confirmados para o projeto este ano:

CENTRO DA MÚSICA CARIOCA ARTUR DA TÁVOLA:

DOMENICO LANCELLOTTI - dias 05 e 06 de julho
Carioca; músico e produtor; filho do músico Ivor Lancellotti; participou do grupo Mulheres Que Dizem Sim; integrante do coletivo +2; lança no Levada seu segundo álbum solo Serra dos Órgãos;

CURUMIN - dias 12 e 13 de julho
Paulistano; músico e produtor; casado com Anelis Assumpção; lança no Levada seu quarto álbum Boca;

LETÍCIA NOVAES - dias 19 e 20 de julho
Carioca; poeta; ex-integrante do Letuce; lança no Levada seu 1° disco solo Letrux;

JULIANA SINIMBÚ - dias 26 e 27 de julho
Paraense; lança no Levada seu segundo disco Sobre Amor e Outras Viagens;

FELIPE S - dias 02 e 03 de agosto
Pernambucano; integrante da banda Mombojó e da banda Del Rey (pernambucanos que tocam músicas do Roberto e Erasmo Carlos; lança no Levada seu primeiro álbum solo Cabeça de Felipe;

CASA DE CULTURA LAURA ALVIM:

LUÍSA MAITA - dias 09 e 10 de agosto
Paulistana; lança no Levada seu segundo álbum Fio da Memória; teve duas músicas de seu primeiro disco na trilha sonora do filme Boyhood (indicado ao Oscar de 2015); lança no Levada seu segundo álbum Fio da Memória;

BRUNO MORAIS - dias 16 e 17 de agosto
Paranaense; teve uma música de seu primeiro disco na novela Verdades Secretas; Lança no Levada seu segundo álbum. Com nome ainda a ser definido.

BRUNA MENDEZ - dias 23 e 24 de agosto
Goiana; lança no Levada seu primeiro álbum O Mesmo Mar Que Nega a Terra Cede à Sua Calma (produzida por Adriano Cintra ex-Cansei de Ser Sexy);

TAMY - dias 30 e 31 de agosto
Capixaba; radicada no Uruguai; lança no Levada seu quarto álbum Parador Neptunia;

BARRO - dias 06 e 07 de setembro
Pernambucano; integrante do grupo Bande Dessinée; lança no Levada seu primeiro álbum Miocárdio.

Nas edições passadas o projeto já recebeu desde nomes como Pedro Luís, SIba, Lucas Santanna e Lirinha a artistas que estavam prestes a despontar, tais como Ellen Oléria, Filipe Catto, Márcia Castro e Boogarins, passando por descobertas como Phill Veras, Aíla, Brunno Monteiro, Jaloo e César Lacerda. Durante o período que abrange o festival, o teatro se torna a casa da nova música brasileira, seja ela oriunda do norte, do sul, sudeste, do centro-oeste ou do nordeste.

Como consequência da curadoria que faz o festival ter se tornado referência nacional de projeto que abriga a nova cena musical independente brasileira, o Levada continuará a promover discussão sobre este mercado – o da música independente – e suas formas de fomento, produção e difusão. Essa discussão acontece essencialmente na web, através da difusão em plataformas de música e das redes sociais, das ideias dos artistas e produtores, mediadas pelo Levada, representado pelo curador, Jorge Lz e pelo produtor Wagner Vallim e Julio Zucca, diretor geral do festival.

← Voltar