Reforma da Sala Cecília Meireles

A Sala Cecília Meireles é um espaço dedicado à música de concerto, reconhecida por sua boa acústica e programação de qualidade. Localizada no Largo da Lapa, nº 47, ladeada pelos Arcos da Lapa, construídos em 1723, e pela Igreja Nossa Senhora do Carmo da Lapa do Desterro, de 1752, a Sala Cecília Meireles integra o chamado Corredor Cultural, região boêmia do centro da cidade, recentemente revitalizada.

O primeiro diretor da Sala, Henrique Morelenbaum, foi também o responsável pela elaboração e acompanhamento da reforma do espaço, onde, anteriormente, funcionara um hotel e um cinema. A Sala iniciou suas atividades oficialmente a 1º de dezembro de 1965, ano comemorativo do IV Centenário da Cidade do Rio de Janeiro, durante a gestão do Governador Carlos Lacerda. O concerto inaugural teve a participação de Maria Fernanda, filha de Cecília Meireles, que declamou textos da poetisa ao lado de Paulo Padilha, acompanhada pelo violão de Jodacil Damasceno. 

Atualmente a Sala está passando por um processo de reforma interna e restauro das fachadas frontal e lateral. Este processo, gerenciado pela Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro e pelo Diretor da Sala João Guilherme Ripper, é suportado por projetos culturais realizados pela Associação de Amigos da Sala Cecília Meireles. A Zucca realiza desde 2010 a gestão cultural e financeira dos incentivos fiscais da Reforma.

A reabertura, prevista para junho de 2014, trará uma Sala com uma grande janela de vidro no arco do frontão, novas instalações para o público, novos equipamentos internos, as fachadas restauradas e recuperadas, um novo espaço no local do Auditório Guiomar Novaes, além de diversas recuperações e correções de problemas estruturais históricos.

← Voltar